O quê, quem?

Eu não sei o que sou, tampouco sei se sou ou somos. Como eu vou ter certeza de alguma coisa? Eu não estou certa sobre coisa alguma. Eu não sei como faz, como isso pode funcionar ou, o que deve funcionar. Menos ainda, por que as pessoas dizem que tem de funcionar, seja o que isso for. Dizem que ganhar é melhor que perder, que estar melhor é melhor que não estar, em suma. Eu não compreendo. Não os entendo e não assimilo. Eu não participo e que dirá, me identifico.Eu não sei se a ficção científica tem algo a ver com isso, se a solução estaria na medicina ou se há uma necessidade iminente de terapia. Eu só sei que nada sei.

Por mais que eu, ou não sei como devemos chamar isso, procure em alas psiquiátricas, médicas ou científicas, eu consigo discernir o suficiente para saber que nos encontrariamos, apenas, na ala terrorífica. Não é que eu esteja dizendo que isso é um horror ou algo do tipo. E, por mais que haja drama, isso é só uma dose. Eu não estou em abstinência ou algo assim e por mais perturbadoramente insano que isso pareça, eu não estou brincando, eu só fiz o que estava ao meu alcançe. Analisei os fatos.

Eu não sei a que diabos de conclusão cheguei, só pareceu não existir uma. Só fez sentir como se uma imensa porção de iguarias fossem distribuídas e o ensaio, não passou disso. As pessoas não vão me encontrar enquanto procurarem por algo. Elas não vão simplesmente entender o aviso berrante que pende na porta, avisando induvidavelmente que a distância é recomendada e querida, os alarmes e restrições, os pedidos e as, conhecidas, derrotas, são veementemente cobrados.

Eles entram sem pedir. Furtam-lhe os sentidos e transcendem sua mente, fazem ligações com o nada ao passo que se conectam com um além, com seus músculos retesados e membros desacordados. Não se preocupe, nessa subestimada altura, você está cego o suficiente para observar sua humanidade descer pelo ralo, sem amarro qualquer. Não há hesitações, a sua sanidade se fora.

Onde é que você está agora, sanidade? Sei que não foi convidada mas, não se preocupe. Eu também não fui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s