Sartre.

“Eu estou condenado, a existir para sempre para além da minha essência, para além dos móbiles ou moventes e dos motivos do meu ato: eu estou condenado a ser livre. ”

Eu não consigo acreditar na possibilidade e na veracidade de tais afirmações. No entanto, é intrigante como as dúvidas da existência de tais tornam-se iminentes e constantemente insaciáveis. Eu não vou chegar ao ponto de descobrir que há, no fundo, a prova de seu sentido ou o motivo de sua criação.

Contudo, não acreditaria, ainda assim. Eu não iludiria uma população declarando-lhes que são livres enquanto estão presos em suas casas, presos em seus corpos, preso em suas leis, presos em suas etiquetas, presos em suas vidas, presos em si e presos em escolhas.

As escolhas seriam o eixo em que se libertariam, seriam presentes e bem vindas. As escolhas são o que gostariam de chamar de refúgio, de um porto onde se para e toma seu fôlego, as escolhas nasceram para serem vividas e mostradas, desvendadas e então, tomadas. As escolhas estão ali para serem feitas e determinadas ou, determinantes.

Acontece que são à elas que nos prendemos. Elas são as amarras de nossa inóspita sociedade, de nosso desaconchego desumano e de nossos corpos inabitados. O questionamento fundamental não seria o fundamento de ser este o questionamento, sobre o que nos prende em nos desprendermos, apenas seria que não é assim.

Nós não estaremos livres por ter escolhas, nós estaremos presos por elas e nós não estaremos escolhendo por isso. Na verdade, o que queriamos é não ter que fazer escolha alguma, queriamos estar livres de escolhas pois as escolhas não nos deixariam livres. Não estamos na encruzilhada em que acharemos o caminho e que este indicaria uma direção que apontasse para ‘liberdade’. A liberdade não é uma escolha e a escolha não é liberdade.

“Não somos livres de deixar de ser livres”, é. Isso não é verdade. Você não está livre, afinal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s