Titanic.

Eu sei que as coisas estão sendo arrancadas de mim.  Uma a uma e, às vezes, todas de uma vez. Eu não sei por quanto tempo vou continuar consciente. Não sei se ainda estou, na verdade.

Então, se alguém diz que estou de um jeito que eu sequer imaginaria, é chocante. Eu ainda não sou capaz de administrar isso, apesar do tempo. Continuo a não gostar de surpresas, mesmo que na maioria das vezes eu as vejo chegando, ganhando nitidez como um video sendo carregado. Eu me encolho a medida que a barra vai se completando.

É como um navio afundando, barcos saindo e pessoas pulando a todo instante. O navio vai ficando mais e mais vazio. Eu estou ali, flutuando sob a água congelante no interior do navio; ambos condenados.

A embarcação que não deu certo. Os sonhos, esperanças e vidas que mal se formaram ou chegaram a respirar o fio que os inclina a fazê-lo. Todos por água a baixo. Naufragados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s