Epílogo.

(latim epilogus, -i)
s. m.
1. Última parte de um discurso, na qual se faz uma leve recapitulação das razões principais que nele entraram.
2. Resumo.
3. Remate, fecho.

Nós entramos em um trem e fomos para lugar nenhum. Pegamos no sono e então tivemos o mesmo sonho, não nos separamos e começamos a desvendar todas aquelas imagens juntas. Nós compartilhamos os filmes que nos eram mostrados e ouvimos as músicas que pareciam compor uma trilha sonora que só poderia ter sido feita para nós duas. Começamos a ver desenhos enrustidos naquilo que nos circundava e então já tínhamos um mundo. Um mundo com apenas duas habitantes. Um mundo com dois lugares distintos, mas que formavam algo surpreendentemente inexplicável. Era lindo. Acolhedor. Impecável. Restrito. Único. Apenas um lugar que eu nunca desejei deixar. Era como se eu pertencesse. E agora está destruído. Inabitável. Esquecido. Deixado.

Foi escrito há semanas atrás, e só agora entendo o que eu mesma havia dito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s