Going Under.

Ainda é como se eu estivesse caindo de um precipício, rumo ao afogamento. A sensação de queda livre incessante amolece meus músculos enquanto a dor entorpecente faz com que eu acredite estar derretida – sem nada consistente, por mais que o vazio se torne tangível. As jorradas de ar preenchem meus pulmões, me atravessando e quase que, ironicamente, me tirando o ar. Tiritando, acaricio a água gélida com minhas mãos trêmulas e, já sem fôlego, dou outra investida em direção nenhuma. Ali apenas há escuridão, a ausência de luz e da alma. Em suma, apenas há o amontoado de ausências, situado entre as grades de pele e revestidas de ossos que meu corpo se transformara.

I’m going under, drowning in you… I’m falling forever.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s