Não quero!

Eu não quero ver seus ombros pesarem demais e você hesitar quando eu pedir que reparta comigo a carga. Eu não quero que chegue ao final do dia e não venha a mim quando só quiser conversar, eu vou querer saber como ele foi. Eu não quero que você deixe de olhar o seu reflexo sem admirar o que vê por não se lembrar dos traços pelos quais tenho tanto apreço. Eu não quero que menospreze suas curvas que me causam tamanha atração. Eu não quero que seu trabalho pareça te enlouquecer e que você não encontre a minha calmaria. Eu não quero que você pense se desconhecer sem ter a mim para te presentear com a minha visão de ti. Eu não quero que se veja desamparada quando tem os meus cuidados onipresentes, caso queira. Eu não quero que se veja inapta a alguma escolha quando sei de seu potencial ilimitado. Eu não quero que encoste sua cabeça no travesseiro sem minha mão para te dar conforto. Eu não quero que sinta frio sem o calor do meu corpo. Eu não quero que te faltem sorrisos quando não há som melhor que o do seu riso. Eu não quero que fique sem um cafuné, quando meus dedos buscam por seus cabelos. Eu não quero que pense estar errada quando optar por alguma estrada menos asfaltada. Eu não quero que encontre outro prazer quando sou eu que quero estar ali para você se deliciar em júbilo e satisfação. Eu não quero que sinta medo quando ainda posso afugentar de ti o que eu mesma temo. Eu não quero que venha a se ferir, prefiro o meu próprio coração partir. Eu não quero suas roupas como decoração do chão de outro quarto, quando espero por você sem nenhum intervalo. Eu não quero que te pressionem, quando nós sabemos que quando preciso você faz por onde. Eu não quero que esteja sempre em alerta e sem descanso, quando eu até te daria horas do meu sono. Eu não quero que chegue a ser só mais um rosto, que aos gritos, no sufoco, na marra e no impulso eu aprenda a deixar você e volte a viver. Eu não quero que fique aos tropeços quando eu te carregaria por onde quer que sopre o vento. Eu não quero que se desdobre para achar outro alguém quando eu não vou deixar de pedir por você e fazer prece pelo seu bem. Eu não quero que te faltem forças quando se deparar com a desesperança. Eu quero que as desavenças sejam raras mas que só as experiencie, não deixe que te prendam e também não as atire. Eu não quero que te falte apoio quando me tem como se jamais fosse possivel o abandono… Eu não quero que se vá, mas você ia e vinha quando queria e agora que não quer mais, sem querer eu ainda te queria… E eu não quero ter que não querer você. Eu não quero ter que sair e não te ver. Eu não quero ser um eu sem um você. Ponto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s