Estagnei.

Chega momentos da vida que você não sabe onde é que chega, onde esteve e o que tem feito. Parece uma estagnação medonha, coisa de louco mesmo – que faz jus ao uso de tratamentos de choque e camisas de força.

Já não sei sobre minha sanidade ou, melhor, a falta dela. Tenho um senso duvidável com o tato quase escasso. Não sei mais o quanto de culpa que me cabe, de subjetividade com ilusões quase holográficas. (Eu até converso contigo, crio imagens suas e te mantenho por perto quando estou a sós ou na companhia de qualquer outro que não responde por seu nome e pela saudade com seus traços mais formosos, seu riso frouxo e seus olhares mais belos.)
As vezes eu só queria te acarinhar, passar os dedos num afago que não chega a pesar mesmo com as toneladas de sentimento que transborda em cada toque. Pele com pele, nossas mentes dançando e de alguma forma eu estou em você, até acreditaria que as guerras terminariam e que há cura do câncer, daí.

E também as vezes parece que eu jamais vou me ver fora desse sentimento, que o que eu passo é uma forma de punição pelo que posso ter feito em outras vidas ou sei lá. A saudade chega a machucar fisicamente e eu já não sei lidar, nunca soube, mas suportar está difícil. Tenho dormido cada vez menos, quando pego no sono, parece que tenho sonhos conscientes pois te encontro neles todos (mas passo dias inteiros sem sequer levantar). Aqueles olhos claros esverdeados me perturbam da cabeça aos pés. Eu não sei mais o que faço. Já se passou tempo demais para ser algo passageiro, já senti mais do que paixonites permitem e já sofri mais do que poderia ser saudável. Tenho dificuldades tremendas em aceitar ou sequer considerar que, provavelmente, não ficaremos juntas e que, quem sabe, não fomos feitas uma para a outra e até mesmo, por que não?, não voltaremos a nem mesmo nos beijar ou nos vermos, já que deixamos de nos falar também. Falar e até escrever tais coisas me dão enjoo, náuseas, o estômago revira e eu fico sem conseguir dar poucos passos adiante que sejam. Respirar já foi mais fácil.

Não é eterno, posto que é chama, mas tem sido infinito enquanto dura. Mas será só chama?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s