Sem título.

O Equilibrista.

Hoje me deu vontade de dizer tudo o que eu penso:

Eu realmente te amei. Amei?

Ai o amor, ele nos enlouquece, em todos os sentidos, mas não vou coloca-lo no negativo, apenas no fator loucura.

É bom. Não, é ruim. Não, alias, é amor.

É isso: intenso, doído, gostoso, louco.

O amor que ainda me faz te amar. Mais, e mais… não dá, desisto, é isso, acho que desisto. Acordo todos os dias e penso em todas as noites que não dormi porque você não estava aqui. E é difícil, não só acordar, como terminar os dias…

Eu sei, sei muito bem: erramos.

Sei também que tentamos. Alias, poderia passar a minha vida inteira tentando, e tentando… de todas as maneiras. Não ligaria.

Pra falar a verdade, sempre gostei das partes em que a gente deitava, olhava um pro outro e fazíamos as pazes devagar. Sinto falta disso.

Sinto falta…

Ver o post original 144 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s