Anda garota, desbloqueia.

Não demorou que eu notasse que havia parado de escrever como de costume para me recompor, esvaziar, apenas dizer, tentar me expressar e, ao ler, me reconhecer; foram meses que o que eu escrevia se direcionou a uma única pessoa, e não havia limite de palavras e nem horários marcados, podia ser enquanto te olhava comigo de olhos fechados aqui e a pessoa em outro estado mesmo, ou distante, ou onde quer que ela estivesse e esteja agora.

Aconteceu que não foram apenas os meus escritos que ganharam um único destinatário, consumida pelo sentimento de que para ir além de mim, era ir até ela.

Bobeira.

Agora eu tento empurrar essa barreira que se instalou tão destrutivamente aqui que tapa meus olhos e manda estímulos que me forçam a acreditar que ainda não há nada além daquilo para não somente ser escrito, mas para ser vivido, talvez nem eu mesma acredite nisso, não obstante a crença não impera no que o corpo abraça por si só.

Queria mandar embora as respostas que guardei desde que decretou sua desistência, seu deixar de querer mais estúpido na atroz covardia e mau caratismo, as madrugadas que passei no turbilhão inóspito de palavras que se atropelavam e me deixavam sem qualquer possibilidade de defesa, achando que se eu as cuspisse fora, você poderia saber e mesmo que não voltasse, quem sabe eu deixasse de me arrastar com seus grilhões.

Posso estar sufocando sim com as palavras que não foram ditas – ou repetidas oportunamente -, mas não é como se paredes fossem emitir algum som além do eco de um choro abafado num corpo em frangalhos.

Eu havia me jurado que você seria a última vez que eu faria cada uma das coisas que fizemos, e agora é como estar numa camisa de força no hospício do corpo-cadeia que habito. Não que eu não aceite o que me fez, eu não tolero o que eu deixei com que você me fizesse.

Agora, nem mais palavra tenho. E essa mordaça que me colocou com sua ida é pior do que qualquer mínima distância que seus lábios podiam estar dos meus sem que se encontrassem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s